TERRAS POTIGUARES NEWS

terça-feira, 14 de abril de 2009

HIDROGRAFIA

A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves foi construída pelo DNOCS, forma o Açude Açu, o segundo maior reservatório de água construído pelo DNOCS, com capacidade de 2,4 bilhões de metros cúbicos. Está localizada no Rio Piranhas (também chamado Rio Açu), 6 km a montante da cidade de Açu, no Rio Grande do Norte. Há possibilidades de haver contaminação desta barragem em virtude da exploração da mina de ferro Jucurutu, por uma empressa concessionária, localizada na Serra do Bonito ou Cabeço do Bonito.
27/3/2008 =Assu - A barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves, localizada no rio /Piranhas, no Vale do Açu, atingiu sua capacidade máxima de 2,4 bilhões de m3 e está transbordando desde a madrugada dessa quinta-feira, 27. Ontem a lâmina de água já ultrapassava 30 centímetros.O reservatório está situado no distrito de Oiticica II, a dois km da cidade de Assu. A barragem é a maior reserva de água doce do Rio Grande do Norte e uma das maiores do Nordeste. Através de um sistema de adutoras, a Armando Ribeiro abastece os municípios de São Rafael, Jucurutu, Assu, Itajá, Ipanguaçu, Pendências e Alto do Rodrigues - seja através de sistema adutor ou pelo tradicional método de distribuição d'água - através dos rios, além de irrigar áreas de cultivo de frutas tropicais, principalmente o melão.O açude Assu é considerado o maior reservatório construído pelo Dnocs até o /momento, com capacidade de armazenamento de 2,4 milhões de m3 d'água e bacia hidráulica com área de 195 km2. O volume regularizado é de 389 milhões de m3 para uma garantia de 90%.O acesso ao local é feito, a partir de Natal, pela BR-304, distando cerca de 250 km da capital.O objetivo do açude é o suprimento de água ao Projeto de Irrigação do Baixo Açu. São inúmeros os benefícios gerados pelo Projeto Baixo-Açu, destacando-se, sobretudo, o aproveitamento hidroagrícola das terras aluviais do vale, assim como os chapadões dos tabuleiros das encostas, cuja irrigação promoverá o desenvolvimento agrícola em uma área com cerca de 25.000 ha, com geração de quase 12.000 empregos diretos e indiretos.A construção da barragem Engº. Armando Ribeiro Gonçalves exigiu ações complementares necessárias ao remanejamento das populações atingidas, com o enchimento do reservatório, e das infra-estruturas localizadas na área inundável da bacia hidráulica. Entre as ações desenvolvidas merecem destaque: relocação da sede do município de São Rafael com reassentamento de toda a população; construção de um dique de proteção à cidade de Jucurutu com reassentamento de parte da população urbana; relocação das linhas de transmissão e do sistema viário e reassentamento da população rural, em sítios convenientemente selecionados, de modo a não paralisar as atividades agrícolas, principal fonte de manutenção e subsistência.

A Barragem Eurico Gaspar Dutra, mais conhecido como Açude Gargalheiras, é uma barragem/açude que está situado no município de Acari (ficando a 210km da capital Natal), na bacia hidrogáfica de Ceará-mirim, com capacidade máxima 40.000.000 metros cúbicos. A estrutura deixada pelo DNOCS, no entorno da parede do açude, serve como equipamento túristico; principalmente no periodo de "cheia" do açude, muito turistas vão visitar a barragem.
O Moinho da empresa exploradora encontra-se na base da mesma Serra, com amplas possibilidades dos resíduos serem lançados na Barragem Armando Ribeiro.
Há denúncia das Prefeituras das cidades de Janduís e Assu no sentido de que a mesma barragem esteja contaminada com bactérias cinanofíceas, tornando a água imprópria para o consumo humano.

RIOAPODI/MOSSSORÓ
RIO PIRANHAS/ASSU
RIO JACU
RIO PITIMBU
RIO DOS CAVALOS
RIO CEARÁ MIRIM
RIO CURIMATAÚ
RIO JAPI
RIO JUNDIAÍ
RIO MAXARANGUAPE
RIO PARAÚ
RIO POTENGI
RIO PUNAÚ
RIO SERIDO
RIO TRAIRI
RIO UMARI
RIO UPANEMA
RIO UMBUZEIRO
O Rio Apodi/Moçoró é o maior rio totalmente norte-riograndense; nasce na serra da queimada, em Luiz Gomes e atravessa a Chapada do Apodi, ao penetrar no município de Mossoró recebe o nome de rio Mossoró, atravessa esta cidade e deságua no Oceano Atlântico, na cidade de Areia Branca, seus principais afluentes Umari e Upanema. No início do século XX este rio era a principal fonte de alimento e dele retirada água que abastecia a cidade.A bacia do rio Mossoró/Apodi é a segunda maior bacia hidrográfica do estado,ocupando uma área de 14.271 km²,o que corresponde a 27% do nosso território estadual.Ele nasce na Serra de Luiz Gomes,no RN,e é o principal rio dos municípios de Pau dos Ferros,Apodi,Felipe Guerra,Governador Dix-Sept Rosado e Mossoró,desembocando também suas águas no litoral norte do estado;São seus afluentes principais: os rios do Carmo, Upanema e Umarí, os riachos Pitombeira, Taúio, Grande e Bonsucesso, e o Córrego Apodi.
O rio Moçoró é um rio que banha o estado do Rio Grande do Norte.
É o segundo maior rio potiguar, com cerca de duzentos e dez quilômetros de extensão. Nasce na Serra de Luís Gomes, passa pelos municípios localizado na chapada do Apodi e, depois de banhar a cidade de Mossoró, deságua no Oceano Atlântico, entre os municípios de Grossos e Areia Branca, onde se situam grandes salinas. Na margem direita, o rio Moçoró tem como afluentes os rios Carmo-Upanema, Umari e Pitombeira; na margem esquerda, os rios Apodi, Tapuio, Grande e Bom Sucesso. O rio Moçoró só mantém sua perenização no baixo-curso. É alimentado por fontes d'água que escorrem das partes altas da chapada do Apodi e por pequenas barragens construídas em seu leito, já nas proximidades de Mossoró. A essas, outras duas maiores hoje se acrecentam, aumentando a necessária disponibilidade d'água para o consumo e para a agricultura na região.

O Rio Piranhas-Açu é um rio encontrado na região nordeste do Brasil.
O Rio Piranhas ou Rio Açu como também é chamado, banha os estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte.
O Rio Piranhas-Açu nasce da junção das águas dos rios do Peixes e Piancó ainda na Paraíba. Vai desaguar no litoral do Rio Grande no Norte, onde é conhecido tanto como Rio Piranhas como Rio Açu.
Outros afluentes do rio Piranhas são: rio Espinhara, rio Picuí e rio Seridó, todos sertanejos e temporários.
O rio Piranhas-Açu, no passado, estava sujeito a períodos de seca, quando o seu fluxo chegava apartar-se e as populações recorriam a cacimbas cavadas no leito seco, de onde retiravam a água para o consumo doméstico. Contudo, tais períodos de seca sempre foram intercalados por anos de muita chuva, quando o rio transborda e leva destruição para as comunidades ribeirinhas. Uma dessas enchentes ocorreu em 1974. Nesse ano, a cidade de Carnaubais foi inundada e toda a população obrigada a mudar-se para um terreno mais elevado do município, onde construiu uma nova cidade. Hoje, o rio Açu está poluído. É o que dizem os estudos feitos por órgãos de defesa ambiental. As causas são: a falta de um saneamento adequado nas cidades ribeirinhas (cujo esgoto acaba chegando ao rio) e a atuação de empresas agrícolas que, criminosamente, lançam produtos químicos nas águas. O rio ainda está num avançado processo de assoreamento, também em virtude de práticas agrícolas irresponsáveis e da retirada de areia para a construção civil.
O Rio Ceará-Mirim é um rio brasileiro que banha o estado do Rio Grande do Norte.
Ele nasce no município de Lajes, nos arredores de Santa Rosa e dirigi-se para o mar, onde atravessa os municípios de Pedra Preta, Baixa Verde, Taipu e Ceará-Mirim. Este rio é a quinta maior bacia do estado com 2.635 km², o que equivale a 4,9% da área do estado. O rio percorre ainda os municípios de João Câmara e Poço Branco, e deságua na localidade de Barra do Rio.
No município de Poço Branco o rio Ceará-Mirim é represado, formando a barragem Engenheiro José Batista do Rego Pereira, que possui uma capacidade de armazenamento de água de cento e trinta e seis milhões de metros cúbicos.
O Rio Ceará-Mirim banha o vale do Rio Ceará-Mirim, cujos os solos são de boa fertilidade e capacidade produtiva para a agricultura, estando hoje o vale todo ocupado com o plantio da cana-de-açúcar.
Rio Curimataú é um rio de domínio federal que banha os estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte.
O Rio Curimataú nasce no município paraibano de Barra de Santa Rosa, na serra do cariri velho, pertencente ao complexo do Planalto da Borborema. A Bacia deste rio ocupa uma área total de 3.346 km².
Este rio entra no estado do Rio Grande do Norte pelo município de Nova Cruz e deságua no oceano atlântico através do estuário denominado de Barra de Cunhaú, no município de Canguaretama.
O Rio Jacu é um rio brasileiro que banha o estado do Rio Grande do Norte. Possui uma bacia com 1.805 km²,o equivalente a 3,4% do território do estado. O Rio Jacu nasce na serra do Cuité, no município de Japí, drenando ainda São José do Campestre, onde encontra-se com o Açude Japí II que tem uma capacidade para armazenar 20.649.00 m³ de água. Ele banha o Vale do rio Jacu, cujo o solo Aluvial favorece o plantio da cana de açúcar.

O Rio Japi é um rio brasileiro que banha o estado do Rio Grande do Norte. A Capacidade de Acumulação de água do rio Japi,é de 20.469.000 ,o seu volume atual(dados coletados em 1998) é de 4.672.731 e o principal município por onde passa é São José do Campestre.
O Rio Maxaranguape é um rio brasileiro que banha o estado do Rio Grande do Norte. A Bacia do Rio Maxaranguape ocupa uma superfície de 1.010 km², correspondendo em torno de 1,9% da área do estado. O Rio Maxaranguape nasce no município de Pureza, por ser um rio de baixa extensão ele banha somente os municípios de Ceará-mirim e Maxaranguape, onde ele deságua no oceano formando um estuário. Nas várzeas do Rio Maxaranguape encontra-se solo aluvial, onde são cultivadas a cana-de-açúcar e a banana.
O Rio Paraú é um rio brasileiro que banha o estado do Rio Grande do Norte. A Capacidade de Acumulação de água do rio Paraú é de 76.349.000,seu volume atual (dados coletados em 1998) é de 37.522.197,e o principal município por onde passa é Assu.

O Rio Piranhas ou Rio Açu é um rio que banha os estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte.
O Rio Piranhas nasce da junção das águas dos rios do Peixes e Piancó ainda na Paraíba. Vai desaguar no litoral do Rio Grande no Norte, onde é conhecido tanto como Rio Piranhas como Rio Açu.
Outros afluentes do rio Piranhas são: rio Espinhara, rio Picuí e rio Seridó, todos sertanejos e temporários.
O rio Piranhas-Açu, no passado, estava sujeito a períodos de seca, quando o seu fluxo chegava apartar-se e as populações recorriam a cacimbas cavadas no leito seco, de onde retiravam a água para o consumo doméstico. Contudo, tais períodos de seca sempre foram intercalados por anos de muita chuva, quando o rio transborda e leva destruição para as comunidades ribeirinhas. Uma dessas enchentes ocorreu em 1974. Nesse ano, a cidade de Carnaubais foi inundada e toda a população obrigada a mudar-se para um terreno mais elevado do município, onde construiu uma nova cidade. Hoje, o rio Açu está poluído. É o que dizem os estudos feitos por órgãos de defesa ambiental. As causas são: a falta de um saneamento adequado nas cidades ribeirinhas (cujo esgoto acaba chegando ao rio) e a atuação de empresas agrícolas que, criminosamente, lançam produtos químicos nas águas. O rio ainda está num avançado processo de assoreamento, também em virtude de práticas agrícolas irresponsáveis e da retirada de areia para a construção civil.
O rio Assu/Piranhas é o responsável pela maior bacia hidrográfica do estado ocupando uma superfície de 17.500 km²,correspondendo a 32,8 % do território estadual,onde são encontrados 1.112 açudes.Ele nasce na Serra do Bongá,município de Santa Fé no estado da Paraíba com o nome de Rio Piranhas.Adentra o estado
do RN,ainda nomeado de Piranhas,pelo município de Jardim de Piranhas.Recebe o nome de Piranhas-Assu ao passar pela Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves,no município de Assu.
O Rio Piranhas/Assu recebe águas com as cheias na região das lagoas do Piató,Ponta Grande e do Queimado,indo desembocar no litoral norte do estado,em forma de estuário próximo a cidade de Macau. O represamento do rio Piranhas-Assu através da Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves,a maior do estado,permitiu a perenização do rio e a formação no baio curso de um grande lago para acumular dois bilhões e quatrocentos milhões de metros cúbicos de água,de onde parte uma rede de adutoras que abastecem de água potável a população de varias cidades do estados e canais que asseguram a irrigação de terras férteis com o cultivo de frutas.
O Rio Pitimbu localiza-se no litoral oriental do estado do Rio Grande do Norte, no Brasil. Tem sua nascente no município de Macaíba, corta o bairro natalense Pitimbu e deságua na Lagoa do Jiqui, no município de Parnamirim.
O rio Potenji[1] é o principal rio do estado do Rio Grande do Norte (Brasil). Seu delta, que desemboca no litoral de Natal, logo foi descoberto pelos primeiros colonizadores, utilizando-o para adentrar o território com suas embarcações. Denominaram-no Rio Grande, por seu vasto leito e extensão, sendo a origem do nome da então capitania hereditária do Rio Grande do Norte.
Sua nascente está localizada no município de Cerro Corá e sua foz no município de Natal, onde desemboca no Oceano Atlântico.
Em Natal, capital do estado, marca a divisão entre a Zona Norte e o restante da cidade.
É também sobre o rio Potenji, que está a maior ponte estaiada do Brasil, a Ponte Newton Navarro, localizada na capital potiguar
O rio Punaú possui águas escuras e doces, apesar da ocorrência de marés, e está situado no município de Touros, no estado do Rio Grande do Norte.
Serve de sustentáculo para a população local, que vive da economia de subsistência, cultivando basicamente jerimum, batata e macaxeira. O rio também é apreciado por pessoas que praticam a pesca esportiva e as viagens de lazer, sobretudo no local do encontro do rio com o mar, na praia de Barra de Punaú.
O Rio Seridó é um rio que banha o estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba.
É um afluente do rio Piranhas.
O Rio Trairi é um rio potiguar, banhando o estado do Rio Grande do Norte.
Principia na Serra do Doutor, em terras dos municípios de Campo Redondo e Coronel Ezequiel, banhando também Monte Alegre, São José do Mipibu e Nísia Floresta (Rio Grande do Norte), onde torna o solo favorável à agricultura. Em direção ao litoral, o Rio Trairi forma as lagoas Nísia Floresta e Papeba, desaguando no oceano através da Lagoa de Guaraíra.
BARRAGENS E AÇUDESAlém dos recursos hídricos fluviais, as barragens e açudes (recursos mistos) também podem servir de incremento ao desenvolvimento turístico de uma região uma vez que constituem ambientes de uma beleza singular, além de ressaltar questões como o clima, vegetação, relevo, aspectos sociais e culturais, etc.No caso do Rio Grande do Norte, destacam-se a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, também conhecida como Barragem do Açu (esta construída no vale do rio Açu e inserida principalmente nos municípios de Itajá, São Rafael e Jucurutú), além do Açude Itans (em Caicó) e Gargalheiras (em Acari), na região do Seridó e Lucrécia e Pau dos Ferros, na região Serrana potiguar.A barragem Armando Ribeiro Gonçalves . apresenta o maior potencial turístico do sertão potiguar, foi inaugurada em 1983, com objetivos de perenizar o rio Açu e controlar as freqüentes enchentes no vale deste rio. A perenização do rio Açu foi de grande importância para as economia das cidades ao longo do seu curso, principalmente Assu, Carnaubais, Ipanguassu, Alto do Rodrigues e Pendências, onde surgiram importantes projetos agro-industriais que utilizam a água do Açu para irrigação. A sua parede está localizada no município de Itajá e o seu volume de água na cota 60 m é de 2.000.000m3.Estes mananciais hídricos podem favorecer ao desenvolvimento de diferentes atividades, a saber: turismo de lazer (banho, esportes náuticos, pesca), ecoturismo (trekking, passeios ecológicos na caatinga e atividades de mergulho) e turismo cultural (importância econômica e social das barragens e açudes, estudos da fauna e flora local).

Um comentário:

STPM JOTA MARIA

STPM JOTA MARIA
HONESTIDADE, HUMILDADE E SINCERIDADE

Quem sou eu

Minha foto
É o blog da cultura, política, economia, história e de muitas curiosidades regionais, nacionais e mundiais. Pesquisamos, selecionamos, organizamos e mostramos para você, fique atenado no Oeste News, aqui é cultura! SÃO 118 LINKS: SEU MUNICÍPIO - histórico dos 167 municípios potiguares; CONHECENDO O OESTE, MOSSORÓ, APODI - tudo sobre o município de Apodi, com fatos inéditos; MOSSORÓ - conheça a história de minha querida e amada cidade de Mossoró; SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO; JOTAEMESHON WHAKYSHON - curiosidades e assuntos diversos; JULLYETTH BEZERRA - FATOS SOCIAIS, contendo os aniversariantes do mês;JOTA JÚNIOR,contendo todos os governadores do Estado do Rio Grande do Norte, desde 1597 a 2009; CULTURA, POLICIAIS MILITARES, PM-RN, TÚNEL DO TEMPO, REGISTRO E ACONTECIMENTO - principais notícias do mês; MILITARISMO. OUTROS ASSUNTOS, COMO: BIOGRAFIA, ESPORTE, GENEALOGIA, CURIOSIDADES VOCÊ INTERNAUTA ENCONTRARÁ NO BLOG "WEST NEWS", SITE - JOTAMARIA.BLOGSPOT.COM OESTE NEWS - fundado a XXVII - II - MMIX - OESTENEWS.BLOGSPOT.COM - aqui você encontrará tudo (quase) referente a nossa querida e amada terra potiguar. CONFIRA...